Marcha da maconha – Niterói/2012

15/05/2012

Lobo Batuta entra na roda pra saber se maconha é legal.


Lobo Responde – O Milionário e as Barcas S/A

05/03/2012

Nos últimos dias recebemos comentários inflamados e pertinentes  sobre nossa cobertura do aumento da tarifa das barcas Rio-Niterói. O Lobo Batuta, é claro, continua se esforçando para dar alguma satisfação aos comentaristas de plantão. No entanto, o Lobo se envolve constantemente em outras tarefas, como jogatina, de modo que não é possível responder a totalidade das contribuições do público. Os comentários selecionados para essa coluna passaram por um empolgante processo seletivo, que consistiu em: fase de grupos, quartas-de-final, e etc.

 

De R$2,80 para R$4,50. Absurdo. virou “piada”.
por carlafabi77

Se fosse de graça, não teria “graça”.

 

1:50 Olha a roupa do ”capitao”! HAHAHA Só rindo mesmo, é uma piada ele todo arrumadinho pra essa barca de merda.
por AgathaBeso123 (15 joinhas)

Tenha mais respeito pelo capitão. A posição hierárquica que ele ocupa o obriga a usar pesadas vestimentas e medalhas, o que dificulta tremendamente a empreitada de se manter à tona. Enquanto o capitão estiver sucumbindo ao afogamento, você estará confortavelmente instalado num bote ou helicóptero da Guarda Costeira.

 

De onde saiu esse tiozão dizendo que concorda com o aumento???
por yrarcl23

Das barcas.

 

MC FAIXAS EM NITERÓI
por MCFAIXAS

Eu quero uma escrito: EU S2 SPAM.

 

HHAHAA. O Velho do 2:48 descurtiu o video. Broxa e_e
por tomkeyable

Não critique o idoso. Não temos seus direitos de imagem e ele pode nos processar. Ademais ele não é broxa, é um galo velho, um garanhão.

 

Eu quero esse monóculo!
por gyodai (11 joinhas)

Sugerimos primeiramente que você visite o oculista para saber se há necessidade. Como você sabe, os monóculos foram desenvolvidos especialmente para pessoas com o problema de monodefeituose de vista em apenas um dos olhos, uma enfermidade que só acomete aos mais ricos.

 

seria uma boa se o prox. video fosse o próprio roberto carlos dentro das barcas entrevistando os “clientes” iahhiahiahiahaihaihaihaihaiaih
por GustavoBRJ

Estamos trabalhando nisso. Já enviamos uma proposta de quinze laudas ao Rei. E, para convencê-lo de que seria uma ideia divertida, terminamos o memorando com “iahhiahiahiahaihaihaihaihaiaih”


O milionário e as Barcas S/A

02/03/2012


O milionário Barão Lorde Fonseca vai às ruas saber o que a população acha sobre o exorbitante aumento de 60% das Barcas S/A em Niterói, Rio de Janeiro.


Vovós legais tocam muito “rock” para a meninada

16/10/2011


A nôite do último sábado, 8 de outubro, foi muito agradàvel. Dezenas de jovens, tôdos muito bonitos e corados, enfeitaram o ambiênte do Bar do Turco, em Nictheroy, para assistir à apresentação do conjunto de “rock” que está abalando as estruturas: o “Covil do Lôbo”, um grupo de senhoras da melhor idade, que resolveu deixar de lado a rotina de afazêres domésticos para levar um pôuco de música e diversão para os mais jovens. Apesar da idade avançada, as experiêntes senhoras nem pensam em se aposentar, e dão provas de que ainda têm energia de sobra para o agito. Até mesmo os tipos mais pé-de-valsa do salão terminaram a nôite sem fôlego, o que confirma o sucesso das vovós na arte do entretenimento. Segundo a baixista, Dona Vininha, o show foi “do balacobaco”.

Bem-conservadas – O show resgatou vários sucessos do passado, “músicas belíssimas, que infelizmente ninguém lembra mais”, salientou a vocalista, Dona Henriquêta: “no meu têmpo é que era bom. Havia romantismo”, afirmou a idosa. Apesar de pôuco conhecidas, as canções realmente agradaram a rapazes tôdas as idades, principalmente ao Turco, dono do estabelecimento, “um rapaz muito simpático, e muito bem conservado” de acôrdo com a opinião das velhinhas. Além dos clássicos, a banda também executou canções no estilo “rock”, este nôvo ritmo que vem encantando a patota.

Confira os retratos, sensìvelmente fotografados por Dalila Aguiar, grande talênto da nova geração: 

Este slideshow necessita de JavaScript.


Covil del Luebo hace mucha fiesta en el Turco!

04/10/2011


El último domingo foi un dia de mucha alegria y discontración en el Bar del Turco, localissado en la cuidad de Niterói. La banda peruana Covil del Luebo estuve essecutando sus mayores y fantásticos sucessitos para un público riquíssimo, con un destaque muy especial para las várias muchachitas guapas que requebraron sus buenos quadris y consumíran decenas de litrones de cerveza geladita. La fiesta duró hasta el momiento en que la policía apareció para prender los imigrantes ilegales que curtían el sonido agradable. De acuerdo con el baterista Guillerme, el show estaba “manero”.

Latinidad – El repertório de la banda tenía solamente sucessos, canciones típicas y del folclore popular de vários paísses, como Peru, Equador, Honduras y Guatemala. El Covil también essecutó un clásico de la mússica brasileña, “Parabiéns a você”, en comemoración a los cumpleaños de Hernandón, una de las más graciossas lobettes de plantón. También foran recordados los ritmos tradicionales de la cultura turca, lo que agradó sobremanera al Señor Turco, un hombre muy respeitosso que pagó a la banda un heneroso pagamiento (cierca de docientas pesetas).

Muchas gracias a todos los que comparecieron a la apresentación!

Ahora, uma pequeña muestra de retratitos tirados por la preciossa Dalila Aguiar.

Este slideshow necessita de JavaScript.


Covil no ato-show “A Cantareira é nossa”

16/08/2011


Na última quinta, o Covil do Lobo arregaçou as mangas e fez uma tentativa bem-sucedida no sentido de divertir centenas de pessoas que compareceram ao ato-show “A Cantareira é nossa”. O evento, que propõe uma utilização desse espaço público de Niterói como ponto cultural, foi realizado ao ar livre, e contou com vários artistas.

O público entusiasmou-se com as sórdidas demonstrações de alegria do vocalista Caio, e, dando violentos tapas em suas próprias mãos espalmadas, deu as boas vindas para o novo baixista, Vinícius Câmara. Além de talentoso instrumentista, Vinícius é bem-apessoado e cobra um cachê modesto, qualidades que garantem seu futuro no Covil. De acordo com nota oficial divulgada pela banda, tocar com Vinícius é “manero”.

Violência – Segundo alguns relatos, o vocalista Henrique teria incitado a violência em nome da tomada da Cantareira. O músico teria afirmado, aos gritos, que “tem que partir pro sequestro, tem que tacar dinamite!”. Procurada pela nossa equipe, a banda não quis comentar o ocorrido.

Veja fotos exclusivas do show, captadas pela querida Dalila Aguiar.

Este slideshow necessita de JavaScript.


%d blogueiros gostam disto: