Como funciona o relógio da Central do Brasil

Como funciona o relógio da Central do Brasil Entenda os processos que regem o grande mecanismo  1 - Os andares térreos abrigam um grande e colorido parque de diversões. A tração animal criada pelo trabalho forçado dos pôneis do carrossel movimenta uma roda gigante repleta de crianças com altura de no mínimo 1,40m. A turbina existente no centro da roda gigante transforma a energia mecânica em algodão doce, que é uma das maiores fontes de diversão já descobertas.  2 - A diversão gerada pelo primeiro estágio movimenta uma grande vitrola que toca músicas de academia. Estimulados pelo som contagiante, dezenas de fisiculturistas fortões são obrigados a movimentar uma pesada prensa que imprime livros das mais variadas áreas do conhecimento.  3 - Os livros produzidos no estágio 2 ganham vida e estimulam a imaginação de milhares de crianças apaixonadas pela leitura e pelas incontáveis aventuras de Al-Sharif, o Príncipe Astuto. Obcecado pelo enigma do tempo, Al-Sharif ajusta o ponteiro pequeno das horas, movimentando-o bem devagarinho para nãoo acordar os sentinelas do Sultão Sabichão.  4 - Desafiando e vencendo o Sultao Sabichão, Al-Sharif, o Príncipe Astuto, prossegue para o estágio 4, onde, após uma batalha sanguinolenta contra Bowser, percebe que o perdão sempre esteve em seu coração. Os dois tornam-se grandes amigos, e o poder da amizade faz mover um grande conjunto de pistões hidráulicos que controlam o ponteiro grande dos minutos.  5 - Os pistões ativados no estágio 4 põem em funcionamento um auditório biônico. Fausto Silva, o Prolixo, é despertado de seu sono milenar e comanda a plateia num quadro em que o desafiado tem 30 segundos para "se virar". De acordo com o tempo do espetáculo, Fausto determina a duração dos segundos no sistema, devidamente registrados em seu descomunal relógio de pulso.  6 - Animados com o sucesso da empreitada e com o entretenimento proporcionado pelo sistema, outro grupo de halterofilistas fortões malha pra caramba.  7 - O processo é supervisionado pelo ator, diretor e palhaço Charlie Chaplin. Movimentando repetitivamente uma mesma engrenagem, ele é capaz de reverter o processo, iniciando novamente a produção de algodão doce no estágio 1. Chaplin é conhecido por ser um chefe rigoroso e um adorável vagabundo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: