Entrevista com o Vampiro, sem o Vampiro

– Antes de mais nada, quero dizer que vou perguntar TUDO a seu respeito.

– Humm… tudo bem, eu acho.

– Você pode começar nos contanto um pouco sobre seus hábitos?

– Bom, eu sou basicamente como um ser humano normal. Na verdade, eu sou exatamente isso, um ser humano normal.

– Mas você é diferente… você é uma criatura da noite…

– Da noite? Bom, eu gosto da noite, às vezes eu saio pra um barzinho, pra ver futebol.

– E nesses passeios noturnos, faz as suas vítimas?

– Vítimas… como assim?

– Ataca os pescoços de mulheres indefesas.

– Opa, pera lá… <risos> Não é sempre, e eu também não vou direto no pescoço, tem que ir com calma, né… com savoir-faire…

– Então você faz a tocaia de forma lenta, sorrateira?

– É, eu sou um pouco tímido… <risos>

– Eu não esperaria isso de alguém como você.

– <Confuso> Bom, isso é um elogio? <risos>

– …mas, de qualquer forma, você é bem diferente do que eu esperava. Não se veste só de preto, por exemplo.

– Ah, eu tive essa fase, mas passou… risos… adolescentes, né, rock and roll, essas coisas…

– E como é… o sangue?

– O sangue?

– O SANGUE!

– O meu?

– Não, de que tipo de sangue você gosta?

– <Muito confuso> Bom, eu tenho que pensar a respeito… deixa eu ver… acho que O negativo. Doador universal, né. Salva vidas!

– <risos> Seu senso de humor é admirável.

– Ah, que nada, obrigado… <risos>

– Você sente necessidade de sangue?

– (…) Olha, é bem necessário, né. Sistema circulatório, nutrição celular… essas suas perguntas são um pouco estranhas.

– E pra finalizar… conte-nos como foi a sua transformação!

– Transformação? Bom, foi bem simples, na verdade, o médico receitou uns tratamentos tópicos no couro capilar…

– …perdão?

– E depois de uns meses o cabelo parou de cair, ficou mais espesso. Eu me sinto bem mais confiante agora.

– Pera aí… o que isso tem a ver com nossa entrevista?

– Você não está entrevistando pacientes de tratamentos pra calvície?

– Não! Essa entrevista eu fiz ontem num castelo, o paciente fez uma brincadeira, disse que o cabelo dele não caía há séculos… peraí… <checa os papéis> É, houve uma troca nas pautas.

– Puxa… sinto muito não poder ajudar.

– É, agora é tarde, vamos ter que publicar assim mesmo.

– Bom… nesse caso, acho que vou andando.

– Sem problemas. Obrigado pela entrevista. E parabéns, seu cabelo está realmente bem… espesso…

– <tímido> Ah, obrigado… <risos>

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: