Seja Autista!

Seja autista. O autismo demonstrou ser uma forma de transcendência espiritual altamente eficaz. Uns dizem que Siddhartha Gautama, o Buda, através de intensos treinamentos e meditações, alcançou o Nirvana (um estado de desapego aos sentidos, aos bens materiais e ao mundo ilusório que nos rodeia), já eu digo que ele alcançou o autismo. De fato, o autismo é o modo mais fácil de alcançar o Nirvana sem ter de ir a Seattle.

Os monges autistas tibetanos se dedicam única e exclusivamente à prática do autismo e aqueles que ainda não atingiram o nível máximo de autismo, e, portanto, ainda têm alguma capacidade de fala, afirmam que o autismo lhes proporcionou uma grande paz interior, além de um peculiar dom pra matemática.

A constante afirmação pelos monges autistas de que o autismo é o único meio para a transcendência espiritual provocou a ira dos usuários de outras doenças como o Alzheimer ou Parkinson, que também reivindicam a mesma posição. De fato, os pacientes de Alzheimer até pensaram em ligar para seus advogados para lutar pelos seus direitos, contudo a forte tendência deles esquecerem o número no meio da ligação faz com acabem trocando o número do escritório pelo da pizzaria. Os seus direitos não foram reconhecidos, mas o nível de colesterol deles aumentou bastante.

Pacientes com Parkinson afirmam que os movimentos involuntários de seu corpo são, na verdade, verdadeiras possessões dos espíritos de umbanda. Por outro lado, cristãos afirmam que as possessões de umbanda não têm nenhum valor espiritual. Os pacientes de Parkinson rebatem acusando os cristãos de racismo, devido a esse preconceito se dar possivelmente pelo fato dos praticantes de umbanda serem em geral negros. Esta resposta gerou tanta polêmica que Deus em pessoa teve de se manifestar. Durante a apresentação ao vivo de seu programa de auto-ajuda nas madrugadas, Deus afirmou que aquilo não tinha nada haver com racismo, mas sim com a boa e velha intolerância religiosa. Afinal, ele não tinha nada contra negros, árabes, chineses, ou latinos, mas sim contra judeus, mulçumanos, hindus e budistas. Para aqueles que contestam dizendo que Deus deveria ser amor, eu deixo logo claro que Deus é fã de Camões, e se “o amor é fogo que arde sem se ver” saiba que ele continua doendo do mesmo modo e é igualmente letal, principalmente, contra bruxas e hereges.

Mas seja autista. Nenhuma dessas discussões importam pra um autista. Você terá seu próprio mundo particular. Vá para seu quarto, acenda três caras velas (Pinta, Nina e Santa Maria) pra criar uma ambientação, olhe fixamente para um ponto aleatório e comece a balançar seu corpo pra frente e pra trás. Seguindo estes simples passos você finalmente alcançará o Nirvana (sem ter de ir pra Seattle).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: