O ócio criativo

Comprei um livro chamado O ócio criativo, mas estou com preguiça de ler.

Pouco importa: quem precisa de livros quando acredita ser muito mais inteligente do que na verdade é? Mesmo sem saber direito do que se trata, já tenho várias opiniões definitivas e irrevogáveis a respeito. Exemplo: o ócio criativo, pelos meus cálculos, contém 50% de ociosidade. De partida, isso é algo que me agrada. (Desde que os 50% de criatividade possam ser negociados em suaves prestações.)

Uma sociedade onde ninguém faz nada, agora sim estamos falando de um modo de produção interessante! Sejamos sensatos: o capitalismo já teve sua chance, e, francamente, ninguém está gostando. Exceto, é claro, as multinacionais. E a alta burguesia. E banqueiros, obviamente. Ok, talvez algumas pessoas estejam gostando.

Apreciei tanto a ideia do ócio criativo que resolvi dar a mim mesmo alguns momentos desse tipo de produtividade. Começando… agora!

Viram como foi proveitoso?

Para concluir, minha opinião geral acerca do livro: não li, mas gostei muito.

Uma resposta para O ócio criativo

  1. Enzo disse:

    ehehe… eu estava esperando uma resenha de verdade, pelo que li no facebook, mas essa foi boa também, já que você exercitou os 50% de ociosidade ao não ler o livro e os 50% de criatividade escrevendo isso aí…

    abrá!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: