A precocidade e a rebeldia dos rebentos de hoje em dia

Um tiranossauro. Os tiranossauros são monstros pagos para tirar a vida de seres humanos, mas não se preocupe, porque tiranossauros nunca existiram.

“Vocês são tão bonitinhos”, disse o homem, que era um tiozão, e a próxima coisa que ele disse foi “Ai!”, porque no meio tempo tivera o dedo mordido por um dos três bebês que estavam no berço. Se há uma coisa que aqueles bebês não gostavam, era de serem chamados de fofos ou bonitinhos, elogios que segundo eles deveriam ser reservados aos animais de estimação. Quando o homem voltou na semana seguinte (ele era tio das crianças) anunciou que “Apesar de tudo, ainda acho vocês bonitinhos”, e aí nova dentada, dessa vez digna de exclamação dupla – “Ai!!”. No ritmo da evolução das suas mordidas, na pré-adolescência eles já seriam verdadeiros tiranossauros, ou na adolescência já seriam pré-tiranossauros, ou algo assim. De qualquer maneira, eram mesmo muito precoces.

Uma cegonha. As cegonhas são monstros pagos para trazer à vida os seres humanos, mas não se anime, porque as cegonhas estão extintas há milhões de anos.

Os três foram criados praticamente sem o auxílio da mãe, que era uma mulher moderna, meio maluca, irresponsável por arcar com tantas responsabilidades. O primeiro filho a nascer foi chamado de Indústria, o segundo de Comércio e o terceiro de Novas Tecnologias, porque a mãe também apreciava os nomes compostos, e duas horas após o trabalho de parto, ela já estava de volta ao trabalho. Mesmo trabalhando 24 horas por dia, ainda achava tempo para viver a vida e ser bonita (o pai das crianças uma vez dissera: “meu amor, você se tornou um zumbi, mas um zumbi muito feminino. Uma zumbia.”)

Uma cegonha e um tiranossauro (monstros em escala comparativa).

O que importa é que as crianças já tinham dois anos, ou seja, estavam completamente independentes. Usar o computador era tão fácil que os três logo aprenderam a operar o linotipo, aparelho que consideravam muito mais interessante que qualquer invenção de Steve Jobs. Eram inteligentes, cultuados e cativantes, eram valentões se fosse necessário o uso da força, e verdade seja dita, planejavam descobrir o mais cedo possível o segredo da imortalidade, para depois conquistar o mundo socando todo mundo sem pressa. Suas principais referências eram “Pinky e o Cérebro”, “Tom e Jerry” e o aclamado filme britânico “A Festa Nunca Termina”.

Bill Clinton, atual presidente dos Estados Unidos. Clinton é o primeiro homem negro a assumir a presidência daquele país.

Levaram ainda algum tempo para aprender a falar, na verdade muito mais tempo que qualquer criança normal, porque não queriam falar bobagem. Suas primeiras palavras foram um manifesto, escrito a seis mãozinhas, em que anunciavam a fundação de uma civilização inteiramente nova e revolucionária, tendo como berço não a antiga Mesopotâmia, e sim o próprio berço dos três. O manifesto terminava com um jogral improvisado de palavrões em oitenta idiomas, para mostrar que eles não estavam brincando. A fala foi consensualmente considerada abjetamente absurda e totalmente totalitária, e os bebês conquistaram desafetos do calibre do presidente dos Estados Unidos e do secretário-geral da ONU. Esses dois importantes homens prontamente viajaram ao Brasil e deram pessoalmente umas boas palmadas nos bebês, não sem antes arranjar uma babá norte-americana para vigiá-los em caráter permanente e, é claro, destruir completamente o berço.

2 respostas para A precocidade e a rebeldia dos rebentos de hoje em dia

  1. Paleontólogo disse:

    é o Triceratops que nunca existiu

    burrão

  2. josuebochi disse:

    err

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: