Merda no ventilador

As pessoas reclamam quando alguém, num momento de descontração, peida em frente ao ventilador. Realmente é uma situação desagradável, mas uma coisa que todo mundo gosta de fazer em momentos de euforia é jogar merda no ventilador.

O ato de jogar a merda no ventilador não é como soltar um simples peido. É um ato de enfrentamento, de protesto, é o ponto máximo da escatologia humana. Por isso, num nível cultural e social, as pessoas tendem a prender as suas flatulências do dia-a-dia. Só que o nosso dia-a-dia é cercado de estresses, injustiças, aborrecimentos, e chega uma hora que não dá mais pra segurar. A merda sai de encontro ao ventilador numa pressão tão assustadora que se espalha ao redor de um determinado perímetro, que assim como na física, se transforma em uma função: Perímetro = Pressão x Quantidade

……………………………………………………..Velocidade²

Sexta-feira passada eu fui ver o mais novo sucesso de José Padilha: Tropa de Elite 2. Filme já considerado a maior bilheteria nacional de todos os tempos, além de ter sido a 5ª maior estréia, entre filmes nacionais e estrangeiros, com 1,25 milhões de espectadores. Foi cagando hoje de manhã que eu pude associar o sucesso todo que este filme está fazendo. Merda no ventilador.

Eu já tentei mostrar a algumas pessoas as obras de arte que eu faço no banheiro de vez enquanto, e elas simplesmente me abominam. As pessoas são engraçadas. Elas não gostam de ver merda, mas gostam de tacar merda no ventilador, o que é pior, porque você põe a mão nela. O cinema tem o poder de fazer as pessoas exporem seus sentimentos, suas angústias, seus medos, sua raiva. Este é um processo antigo conhecido desde a Grécia como catarse. As pessoas se identificam com os personagens e através deles e de suas ações, vivenciam aquele momento.

Tropa de Elite 2 é um filme que praticamente literalmente taca as fezes no ventilador. A cena que mais explicita esse ato é quando, sobrevoando o Congresso Nacional, o capitão Nascimento, como narrador, diz onde todo o problema problematizado pelo filme deve estar. Neste momento, eu olhei ao meu redor no cinema e, ao invés de tomates nas mãos das pessoas, estavam merdas fresquinhas, prontas a serem arremessadas contra o aquela tela gigante. A história, o roteiro, as ligações entre os personagens, tudo é genial. Melhor que o primeiro Tropa de Elite, que apenas expôs opiniões de um lado só, esse procura nos fazer refletir sobre várias questões: segurança pública, direitos humanos, política… Mas as pessoas gostam mesmo é de jogar merda no ventilador e, apesar de muitas vezes este ato ser louvável, na maioria das vezes ele surge sem muito controle e reflexão.

Tropa de Elite 2 joga a merda pra gente filtrá-la e tirar boas reflexões e conclusões sobre a sociedade em que vivemos e o sistema implantado. Mas será que as pessoas vão conseguir filtrá-la de modo positivo? Ou será que elas apenas vão continuar jogando no ventilador e abrindo a boca, soltando ótimos bordões do filme: “se quiser me fuder, me beija!” ou “tá se achando o pica das galáxias?”. Bom, pelo menos ainda temos as moscas e as baratas para fazerem seus trabalhos.

Uma resposta para Merda no ventilador

  1. Rolando disse:

    Hi! Someone in my Facebook group shared this website with us so I
    came to look it over. I’m definitely enjoying the information. I’m bookmarking and will be
    tweeting this to my followers! Excellent blog and fantastic style and design.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: